“O Senhor fez em mim maravilhas”. (Lc 1,49)

 

          No dia 28 de fevereiro de 2011, com uma porção do povo de Deus em Limoeiro, em comunhão com a Igreja Mãe, Nossa Senhora da Apresentação e com a paróquia São Sebastião, iniciava-se oficialmente a estruturação da Igreja local (comunidades) da Área Pastoral Nossa Senhora do Carmo.

        Graças ao Pai Providente, a participação do povo de Deus, a dedicação das lideranças, o amor e disponibilidade dos sacerdotes, irmãos, irmãs e todos na sua maneira, deram nos mais de quatro anos de caminhada, sua preciosa colaboração  de organização e estruturação, colocando assim, as bases para ser Paróquia.

            Fizemos um grande caminho, solidificamos valores que acreditamos, vencemos dificuldades, vimos tantos sinais do amor de Deus embora sejamos ainda uma “semente de mostarda”, bem pequena, com muitos desafios. No próximo dia 19 de julho, dia em que nos tornaremos paróquia, será um dia de gratidão, comunhão e de celebração com toda a Igreja, com a presença do nosso Bispo Diocesano Dom Severino Batista de França, a quem a Comunidade Religiosa dos Pobres Servos da Divina Providência e toda a Área Pastoral são muito agradecidos.

         O nosso HORIZONTE será: “como paróquia Nossa Senhora do Carmo, queremos seguir Jesus Cristo, através da força da Palavra e da Eucaristia, sermos Igreja viva, comunidade de comunidades em estado permanente missão, à serviço do Reino e da vida, nas periferias existências”. O nosso LEMA: “o Senhor fez em mim maravilhas” (Lc 1, 49).

        O festejo e a elevação à Paróquia, une as nossas dezessete comunidades, os quase 40 grupos, serviços, movimentos e pastorais existentes, em torno da Mãe de Jesus, Nossa Senhora do Carmo, reconhecendo a sua grandeza, acolhendo a sua intercessão, enaltecendo suas virtudes: disponibilidade, amor, serviço, silêncio, fé, oração, gratidão, oferta da vida.

         A alegria da Mãe e padroeira é ver cada um(a) de nós e nossa Paróquia unida,  acolhendo a Palavra, amando a liturgia, realizando a “mudança do coração”, buscando e servindo o Reino, vivendo a alegria do evangelho na sensibilidade com os mais sofredores e testemunhando a nossa fé no compromisso transformador na sociedade.

          O Festejo e a elevação à Paróquia está sendo precedida com uma série de iniciativas, como a visitação casa a casa, para fazer desta passagem, um grande momento de evangelização e convidar os que estão à margem do caminho ou com uma fé sonolenta, para participarem vivamente da caminhada das comunidades, vivendo os presentes que Cristo deixou à sua Igreja e se tornando sempre mais discípulos e missionários da messe do Senhor.

         Convido a todas as lideranças a convocarem suas comunidades, seus grupos, pastorais, movimentos e famílias, para uma participação alegre e ativa neste momento de graça e benção para a nossa Igreja.

               

        Com minha prece e benção,  Pe. Osmair José Collazziol, PSDP

___________________________________________________________________________________________________________

 

 

Paróquia missionária: dom e tarefa

 

      O direito canônico define paróquia como “uma determinada comunidade de fiéis, constituída de forma estável na Igreja particular, cuja cura pastoral, sob a orientação do bispo diocesano, se encomenda a um pároco, como seu pastor próprio.” Esta definição é precisa, mas não esgota todos os sentidos do termo, sobretudo, se olharmos a realidade do continente latino-americano e os novos horizontes pastorais que nascem do confronto com a dura realidade do povo sofrido e marginalizado que habita estas terras. Cada vez mais urge que a Igreja repense se tal como está posta, a paróquia ainda tem sentido de existir. Entretanto, não se pode deixar de questionar o sentido e a validade da paróquia enquanto centro de comunhão e espaço de evangelização.

       O documento de Aparecida faz um chamado explícito para que a paróquia não seja uma comunidade estática de fiéis. Ao contrário, deve deixar-se levar pelo dinamismo do Espírito Santo, e torna-se uma rede de comunidades missionária e evangelizadora. Deve ser uma comunidade viva e vibrante, onde a fé e a alegria cristã sejam a expressão do encontro com o Cristo, vivo e ressuscitado. Ela se solidifica à medida que forma os fiéis para viver na radicalidade do evangelho como caminho para o seguimento de Jesus.

          Assim, há que pensar que a paróquia existe para proporcionar aos fiéis uma autêntica experiência de encontro pessoal com o Senhor que, por sua vez, se alimenta nas fontes da fé cristã, se revigora na celebração da Eucaristia e se fortalece na escuta da palavra de Deus. Com outras palavras, ela só tem sentido de existir se estiver a serviço do anúncio do evangelho de Jesus Cristo.

        Para a construção de uma paróquia que seja autêntica casa do perdão e escola de oração, onde nossos fiéis se nutrem da palavra, é preciso beber permanentemente das fontes genuínas da fé e da traição da Igreja. Quando a paróquia é pensada apenas como uma estrutura eclesial para execução de projetos pastorais torna-se, na realidade, uma estrutura sem alma. Assim, a paróquia, para ser efetiva em sua ação evangelizadora deve ser antes de tudo uma comunidade eucarística que torne visível a comunhão da Igreja de Cristo; deve ser uma comunidade missionária, segundo o ensinamento de Jesus: “ide por todo mundo, pregai o evangelho a toda criatura (Mc 16,15).” Por isso mesmo, é preciso dar um novo rosto às nossas paróquias e torná-las centros de evangelização e comunhão. Paróquias missionárias e evangelizadoras. Isto, entretanto, implica sair do nosso comodismo e abraçar o dinamismo do evangelho.

       Para realizar essa renovação são necessários os melhores esforços das paróquias na convocação e na formação de leigos missionários, pois como afirma o documento de Aparecida, ”só através da multiplicação deles poderemos responder às exigências missionárias do momento atual (DAp 174).”


Pe. José Barbosa da Silva, PSDP

 

___________________________________________________________________________________________________________

 

Ação de graças - 19 de julho 2015

Elevação à Paróquia Nossa Senhora do Carmo

 

Senhor, agradecendo pelos que nos antecederam, diante do dom, da graça e da responsabilidade queremos dar continuidade à Ação Evangelizadora:

 

1- Senhor, que sejamos uma paróquia de profunda comunhão com o teu amor para levar este amor/caridade a todas as pessoas.

2- Senhor, que sejamos uma paróquia em constante conversão, realizando a “mudança do coração” e “conversão pastoral”.

3- Senhor, que sejamos uma paróquia celebrativa e eucarística, casa do pão, da palavra e da caridade.

4-  Senhor, que sejamos uma paróquia profética, portadora da verdade do Evangelho, consciente de ser sinal vivo na sociedade.

5- Senhor, que sejamos uma paróquia missionária para que em todos os espaços da sociedade chegue a vida nova do evangelho e que todos se tornem discípulos missionários(as) em comunidade.

6-  Senhor, que sejamos uma paróquia Mãe e Mestra, acolhedora, misericordiosa e formadora da fé.

7- Senhor, que sejamos uma paróquia que saiba cuidar da vida, da criação e das crianças até a pessoa idosa.

8- Senhor,  que sejamos uma paróquia que invoque a sabedoria do Espírito Santo em todas as decisões.

9- Senhor, que sejamos uma paróquia servos e servas da Palavra que cura, ilumina os passos e forma as comunidades.

10- Senhor, que sejamos uma paróquia da humildade e da simplicidade para que a tua graça possa atuar.

11- Senhor, que sejamos uma paróquia onde as comunidades,  pastorais, grupos, serviços e movimentos se amam, rezam, se formam e se coloquem ao serviço do Reino.

12- Senhor, que sejamos uma paróquia “comunidade de comunidades”, igreja viva, na pertença com fé, amor e convicção em permanente missão.

13- Senhor, que sejamos uma paróquia que todo  dia comece de novo a amar e servir vencendo os desafios da missão.

14- Senhor, que sejamos uma paróquia que viva o testemunho de espírito de família, de fé, confiança na Providência,de amor aos mais sofredores, como nos testemunhou São João Calábria e o Pe. Luís Cecchin.

15- Senhor, que sejamos uma paróquia que confia verdadeiramente na SUA presença viva e permanente: “Não tenhas medo”, “Eu estarei convosco todos os dias”.

16- Senhor, que sejamos uma paróquia reza todo dia ao nosso Mestre e Senhor: “Fica conosco Senhor”.

17- Senhor, que sejamos uma paróquia onde acolhamos o apelo de Jesus: “Eis aí a tua mãe”.

16-  Senhor, que sejamos uma paróquia que possamos acolher o apelo da nossa Mãe e padroeira: “fazei o que Ele vos disser”. Amém!!!!

Congregação Pobres Servos da Divina Providência

Rua Coronel Manoel de Aquino, 67 - Bairro José Fernandes Salsa | Limoeiro - PE | CEP: 55700-000

Tel.: (081) 3628-0562  | paroquiacarmolimoeiro@gmail.comwww.paroquiadocarmolimoeiro.com.br

PASCOM - © 2016 - Direitos reservados

Paróquia Nossa Senhora do Carmo